O Pato

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

O pato

Lá vem o Pato
Pata aqui, pata acolá
Lá vem o Pato
Para ver o que é que há.
O Pato pateta
Pintou o caneco
Surrou a galinha
Bateu no marreco
Pulou do poleiro
No pé do cavalo
Levou um coice
Criou um galo
Comeu um pedaço
De jenipapo
Ficou engasgado
Com dor no papo
Caiu no poço
Quebrou a tigela
Tantas fez o moço
Que foi pra panela.

Aprendi este poema na escola primária. Memorizei-o em forma de lenga-lenga e ainda hoje o canto. Há poucos dias descobri que O Pato tinha a alma de Vinicius de Moraes!

Paixão

sábado, 11 de agosto de 2007

Só o desejo inquieto que não passa,
faz o encanto da coisa desejada
e terminamos desdenhando a caça
pela doida aventura da caçada.


Mário Quintana

Botões em Fimo

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Obrigada Jacky pela partilha!

Mimos para a Bia

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

A minha linda Princesa tem já 7 Primaveras!
Presentei-a com estes dois miminhos!
:-)

Mala de Madeira

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Tenho uma tara por malas!
Malas grandes, médias e pequenas, de tecido, em pele, de plástico, de papel e agora
uma mala de madeira!
:-)

O peixe na h2O

sábado, 4 de agosto de 2007



O nosso amor

O nosso amor
Vai ser assim
Eu pra você
Você pra mim
Tristeza
Eu não quero nunca mais
Vou fazer você feliz
Vou querer viver em paz
O nosso amor
Vai ser assim
Eu pra você
Você pra mim

Vinicius de Moraes

Com tecnologia do Blogger.